05/01/2009

"Sem título"

Enquanto a chuva não se cessava , eu ficava ali , parada, estática . Eram uma e meia da manhã de uma segunda , cinco de janeiro . A energia elétrica ás vezes falhava , fazendo as poucas luzes acesas na casa começarem a piscar . De uma certa forma o conjunto da obra me assustava . Sem o menos motivo , continuava escrevendo . Eu deveria estar dormindo , mas não paro de pensar . Não sei o por quê , tudo vem soando muito incompreensível pra mim . Principalmente minha vontade de deixar a luz acesa . É engraçado como o tempo passa e eu não sinto . Venho fugindo do conveniente , dos padrões . Mas agora eu sinto , para falar a verdade , medo dessa casa silenciosa , da chuva caindo ... Estou me sentindo estranha . Tenho medo de continuar assim , aparecer desse jeito na rua , ir assim à praia . Estou feito uma criança de seis anos , que come e fica horas no computador, promete e não cumpre, trabalha e acha que ganha pouco , e depois escreve no seu blog reclamando . É estranho dizer , mas sou só uma criança fora do normal , que quer a mãe dela , e dormir de luz acesa , só até compeltar 14 anos .
Faça o seu comentario!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.