21/04/2009

Queria apenas fechar os olhos,
e deixar que a vida venha ao meu encontro.
Não quero mais chorar pelo o que eu cometi,
muito menos pelo o que eu poderia ter cometido.

Eu queria, uma vez na vida,
me entregar à qualquer vício que seja,
e que isso não me corroa por dentro.

Ter medo, jamais.
Amar, e saber que a recíproca é verdadeira
sem possessão.
Poder ocupar a mente com a mesma pessoa, com o mesmo fato.
Com a própia e toda vontade.

Que eu morra,
que eu fuja num fusca, na direção do vento,
mas que eu faça isso um dia.

Um comentário:

  1. ceres, toma uma casquinha e sente o vento de BH. nada mais gostoso às vezes...

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.