22/12/2009

Buscando Felicidade em Sete Lagoas

Depois de passar quase três dias completos aqui, as coisas não estão tão ruins assim, sabe?
Eu já fui no centro por uma carta no correio, vi a minha futura escola de longe, ajudei minha mãe com a faxina e até lavei a louça hoje.
Tenho a impressão de que, em partes, eu serei feliz aqui.
Minha mãe tá louca atrás de uma cota (é assim que escreve?) de um clube pra gente ir quando tiver à toa, porque faz muito calor aqui, vocês não têm noção.
O Beto quer conversar comigo hoje.
Apesar de eu não ter NADA pra falar com ele e saber exatamente quem eu quero, vou ser educada o bastante pra ouvir ele. Eu não tenho a mínima ideia do que pode ser que ele quer falar comigo. Mentira, talvez ele queira voltar.
Nessa hipótese, já estou pensando num fora sincero. Ou não, que se foda, seja o que sair na hora.

Tentei ver aquele filme bonitinho do Will Smith ontem, e além de bonitinho porra, é muito triste. Desliguei a TV e fui procurar a minha felicidade enxarcando o travasseiro e abraçando o minha almofada laranja.
Eu sei onde tá a minha felicidade, o problema é que eu não posso ir buscar, isso é frustrante, sabia?
O que eu posso fazer então é tentar procurar por aqui mesmo. Pelo menos pra doer menos.
Saudade da minha cama em Belo Horizonte.

2 comentários:

  1. Oi Ceres, estou aqui para te desejar um Natal mais que feliz e um ano novo espetacular e muita sorte ainda em Sete Lagoas, estou torcendo para você ser feliz aí. Quem sabe não vai render uma boa história para ser escrita?

    Tem especial de fim de ano lá no blog, pode ler e dar sua opinião?

    Beijos, Letícia.

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.