09/12/2009

O que eu quero? Certeza e sorte, por favor.

Se eu pudesse escolher uma cor pro meu dia, eu escolheria branco.
Não tirei nada de muito produtivo hoje, meu primeiro dia de férias oficiais, imersas em tédio.

Vou fazer uma (outra) confissão: fiquei com uma invejinha idiota quando eu olhei pela janela e, debaixo de uma chuvinha fraca e idiota lá estava, do outro lado da rua, a Giovanna e o namoradinho dela, no portão da casa dela, abraçadinhos.
Não me permiti ficar lá, parada, olhando. Voltei e fiquei sentada vendo o tempo passar.
De pensar que eu pensei que não ia dar certo...

Não me senti tão ridícula em lembrar dos meus momentinhos fofos com o Roberto, oras, eu não sou de ferro. Por mais que eu mesma saiba quem faz meu coração bater (muito mais) forte, eu sei que não vai dar em nada (tomara que eu esteja errada), e deixei que a minha parte pequenininha e escondidinha que gosta do sorriso, da voz, da pele, e do Roberto em geral, falasse um pouco mais alto.

Queria mesmo ter sorte no amor.
Dizem que capricornianas não têm esse privilégio, e parece que é verdade mesmo.
Por algum momento, eu cheguei à achar sim que eu tinha me achado no abraço grande do Roberto. Mas tem alguma coisa que me deixa insegura. Pra falar a verdade, eu voltaria com ele sim. Mas e a certeza?

Sabe o que eu quero de Natal? Quero certeza.
E, se, por um acaso, eu estiver merecendo mesmo, eu também quero um pouquinho de sorte.

E, claro, a culpa disso tudo não é minha, né ?

Um comentário:

  1. Adorei o post,mas vim principalmente pelo Boton.
    Tambem a materia da capricho, e acho legal as blogueiras fazerem esse movimento contra o bullying.
    Parabens flor.
    O blog esta lindo ;D

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.