19/07/2010

Pedestal


Vou tentar. Vou tentar ouvir nossa música e não precisar de apertar e puxar a manga da minha própria blusa, só para parecer que dói menos; vou tentar deitar a cabeça no travesseiro, e não chorar sua falta, não colocar o amor, o seu amor, em cima de um pedestal, acima de todas as coisas. E depois (nossa, que surpresa!), amar sozinha. Te amar sozinha. 

Vou tentar não ter que voltar, apesar de não precisar. Afinal, fui sempre sua. Sempre serei, com meu, seu, amor em um pedestal, te amando sozinha. Não chorar, nunca mais chorar, por não me ver em suas fotos.Vou me entender com meu vazio, com a minha distância obrigatória. Te amando, sozinha, tentando.
Espero, um dia, quem sabe, conseguir.


4 comentários:

  1. É horrivel sentir saudades, mas é tão natural sentir, pena que doi tanto. Lindo!

    p.s: Amor, obrigada pelos elogios *-* Aqui também ta um arrazo. E eu só editei as cores, o modelo peguei no Blogskins mesmo.

    Seguindo você :D

    ResponderExcluir
  2. Você escreve tão bem *w*
    "Vou me entender com meu vazio, com a minha distãncia obrigatória.", a melhor frase definitivamente.

    ResponderExcluir
  3. "E depois (nossa, que surpresa!), amar sozinha. Te amar sozinha." É claro que é possivel amar sozinha. Mas não é saudavel meu amor, é masoquista. Lindo texto!
    Seu lay ficou lindo *-* Porém eu adorava suas imagens bagunçadas no titulo.

    ResponderExcluir
  4. Amar é uma coisa solitária. Você ama independente do outro. Tá na música da Rita Lee "amor vem de nós, e demora". Talvez por causa disso ele seja doloroso muitas vezes, mas quando a gente se desapega, fica mais fácil. É clichê, mas o tempo ajuda a aceitar.
    Beijos.

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.