20/10/2010

Verbo de hoje: Esquecer


Quatro quarteirões depois e eu lembrei que não sabia dirigir. “Se já estava ali, conseguiria fazer o resto.”- Era disso que eu tentava me convencer. Após conseguir o controle do carro, triunfalmente, conseguia também pensar no que me levou a aquela situação. Para ser exageradamente sincera, eu já não aguentava mais aquela história idiota à qual fui submetida a viver. Era absurdo o fato de ter me apaixonado por ele. Era absurdo, e perfeito demais para que eu pudesse acreditar. A queda foi brusca. Para mim. De pensar que um dia eras um anjo, era minha companhia, era quem eu queria amar. Sabe no que foi você é bom? Em enganar-me. Em provar-me que eu era uma completa idiota. E depois fazer com que eu acreditasse em tudo.  Freei o carro, depois de ter arrastado quilômetros de lágrimas atrás de mim. Não sabia exatamente onde eu estava, mas isso não me preocupava. A sensação que eu tinha, depois de chorar tanto, era de liberdade. Não precisava de mais nada. Coloquei as mãos por cima das pernas, após tirar o cinto. Meu coração, paulatinamente, parava de pulsar com força. Respirei. Arrastei as mãos devagar em direção à fechadura do carro, para dar tempo de continuar respirando. Desci do carro, e coloquei meus pés descalços na areia. Saí andando, de olhos fechados, confiando no vento que batia no meu rosto. Era mais fácil confiar nele do que em quem nem quero mais lembrar o nome. Com a mesma rapidez com a qual eu me apaixono, cheguei a me esquecer de até como chegara ali. Não sabia como voltar para casa, nem porque aquilo me machucara tanto. Depois, nem aquilo me importava mais. Fiquei ali, até achar que minhas feridas haviam cicatrizado. Fiquei ali só até antes do amanhecer. Consegui acreditar em mim. Consegui acreditar que havia esquecido.

Pauta para o projeto Bloinquês

2 comentários:

  1. sua vida é uma conspiração vital, mas seus textos são uma inspiração vital. juro que sou sua maior fã. te amo amiga ! s2

    ResponderExcluir
  2. Meu amor, obrigado pelo comentário, e pela força. Vou me reconstruir com certeza, jajá essa dor toda vai ser só saudade.
    Lindo o texto. Vai ganhar a pauta , com certeza, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.