17/01/2011

Paixão: Cássia Eller

Lembro-me nitidamente de sentar na frente do móvel da sala para escolher as capas mais bonitas dos CDs do meu pai. Tinha uma que eu gostava em especial: Uma mulher de cabelo curto e com  mesma inicial que eu ia bem, eu refletia.
Meu irmão, um ano mais novo do que eu, apesar de não ter altura suficiente colocava o banco, subia e, com delicadeza, jogava o CD na bandeja. Fechava, e quando o aparelho reconhecia o CD, ele apertava para tocar a faixa 2. 
Nem eu, muito menos ele, sabia o nome da música. Sabíamos apenas que "garotinha" rimava com "sozinha". 
Fazíamos isso com frequência.
Eu aprendi a ler. Aprendi o nome da mulher de cabelo curto. 
Ouvíamos o CD da capa bonita no carro enquanto viajávamos. 
Virei fã da Cássia Eller. Não me assustei quando descobri que era homossexual ou que mostrava os seios durante os shows. 
Posso dizer que ela é uma boa lembrança da minha infância.
- Ceres, achei o que eu queria te dar. - e estica o embrulho.
E aquele foi um dos melhores presentes que eu ganhei. Meu primeiro CD da Cássia Eller.*


Parece uma droga pesada, um chá do Santo Daime. É muito louco. Eu não sei te dizer se é bom ou ruim, só sei que na hora de cantar não estou aqui, estou viajando pra algum lugar que não sei dizer aonde. 
- Cássia Eller, comentando sobre o ato de cantar, em entrevista à Folha Ilustrada, do dia 01/01/2002, às 03h49.

2 comentários:

  1. Lindo (:
    Cássia Eller mais do que um ídolo foi uma marca profunda na vida de todos nós que fomos abençoados com seu talento e seu trabalho.

    Adorei xx

    ResponderExcluir
  2. eu vi um blogg e achei que os seguidores desse aqui iam gosta
    http://marinaocunha.blogspot.com/
    vejam oq acham! é lindo bjssss

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.