03/01/2011

Você, aqui.


Fecho os olhos.
Deixo as mãos numa posição confortável sobre as pernas.
Levo a cabeça para trás.
E como é fácil te achar aqui.
Assim sorrio, assim sonho.
É fácil, te tenho aqui comigo.
Te tenho nas mãos, te tenho nos braços.
Tenho seu abraço, tenho seu cheiro.
Tenho você em sonhos, tenho você imaginando.
Você me carrega, gira e sorri o meu sorriso favorito.
Pra quê mais?
Me responda... pra quê mais?

8 comentários:

  1. Ê, Matheus. Cara de sorte. Além de ter uma escritora, tem uma poetisa só pra si >.< hahaha / Amei o poema, Cê!

    E bora arrasar em 2011 que ele chegou com tudo! VEM!

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  2. Que lindo esse texto.
    Matheus (eu acho que é esse seu nome) tem muita sorte mesmo.
    Amei mesmo.
    Feliz 2011.

    ResponderExcluir
  3. Matheus deve mesmo ouvir coisas lindas! E falar também, para deixá-la tão inspirada assim, sempre acompanho o blog, e adoro as coisas que escreve, parabéns pelo poema, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Vi no Blog do Matheus que foi seu niver...

    Então to passado pra te desejar tudo del indo nesse novo ano de vida!

    Beijos
    http://tchutchando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Pra que mais quando isso basta, né? Gosto dessa sensação de felicidade plena, é a minha favorita.

    ResponderExcluir
  7. COMENTANDO DE NOVO: queremos sua frequência de postagem mais assídua de novo! VEM! hahaha

    Beijo :*

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.