26/06/2012

Perdidos


E todos esses sentimentos? O que faço com eles? Quando me disseram que eu podia mudar o mundo, eu acreditei. Mentiram pra mim. Pois bem, e quantos não já fizeram isso? E quantos não irão fazer novamente?
Na tentativa, frustrante, de encontrar um caminho pra seguir, de crescer, de descobrir quem eu sou, só me decepcionei. Mais uma lição a se levar pra vida.
Nós chegamos na idade adulta de paraquedas, sem saber o que esperar dela, sem saber o que fazer. Então, eu sigo o padrão: trabalhar pra sobreviver?
Não é de se surpreender que muitos constroem muralhas de sacos de areia para se esconder. Mas não há saída, não há como fugir dos problemas. Eles vão estar com você. Então, se deve tentar por a cabeça em ordem e enfrenta-los?
Mas, o que eu faço com os meus sonhos? Meus planos? Minha vontade de algo melhor para aqueles que me cercam?
Quando me iludiram, dizendo que eu podia mudar o mundo, dizendo que meus sonhos eram coletivos, eu me animei. Por que mentiram pra mim? Por que eles mentem pra si mesmos?
Nessa triste realidade que vivemos existe sempre uma "burocracia". Nessa realidade que vivemos nada chega perto de ser lógico. Na cabeça desses, 2+2 é igual a 5. Um mundo do qual nunca vou entender.
Não é de se surpreender que há pessoas que se escondem da vida. Eu devo ser uma dessas pessoas?
Sei que ninguém respondera essas perguntas por mim. Sei que tudo se move a partir de perguntas.
Então, eu aceito o desafio de procurar minhas Respostas!

Um comentário:

  1. Por vezes a resposta nem é tão complexa quanto a própria pergunta. Espera apenas a nossa disposição em procurá-la, para se apresentar simples, bela, Clara. Despertando em nós a alegria, reavivando nossos sonhos.
    H.

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.