01/07/2012

Coleção de Ilusão



(antes de começar a ler, favor clicar em play)

Então aqui vou eu recorrer ao maior clichê de escritores do mundo: falar sobre a dor amor.
É...vou falar sobre esse ciclo vicioso de não querer nada/encontrar alguém/se entregar totalmente ao sentimento e acabar. Estou colecionando ilusões e decepções amorosas ha alguns anos e já não tenho mais aonde guarda-las.É triste ser tão nova e pensar em desistir de tudo, como se nada fizesse sentido...
Dessa vez não foi uma ilusãozinha que pelo menos eu consiga ficar lembrando do Frejat cantando "procuro um amor que seja bom pra mim" porque ta na cara que se meus amores tivessem sido tão bons assim, eu ainda teria um amor.
Eu continuo vivendo nesse mundo de filmes de romances, de finais felizes, de que a esperança é a última que morre. Eu estou cansada de passar por isso DE NOVO. Porque DE NOVO, eu acreditei - e acreditei com tudo que tinha dentro de mim -que agora era pra sempre, que afinal, meu primeiro relacionamento sério e o mais longo podia ser tão longo que quando eu fosse velhinha estaria de mãos dadas com o mesmo cara, mas não estou de mãos dadas com ninguém.
Infelizmente eu sei que esse meu jeito não vai mudar, que eu vou viver esperando por uns tempos que tudo volte a ser como antes e que depois vou passar um tempo esperando não encontrar ninguém, pra não sofrer assim de novo. Mas depois, sei que vou encontrar alguém pra poder ter tudo de novo. E depois, depois, depois... sempre depois.
O coração da gente nunca esquece, nunca cicatriza totalmente e cada vez a dor aumenta e em contra-partida a esperança também. E o segredo do meu coração é que eu sempre vou ter forças pra pensar em continuar e querer continuar. Até eu esquecer e essa dor passar não vai sair da minha cabeça: "pra que te esquecer, se o amor é tanto?..." 
Eu queria aqui poder confiar a você (que já sabe tanto sobre mim) o que eu realmente sinto, mas tenho medo de admitir...medo de saber que as minhas certezas ainda são certas ou não. Eu queria saber se agora, os sentimentos de duvida, medo, ansiedade e dor também são recíprocos, mas eu também queria saber como não amar ninguém além do que eu sinto agora. 
O que eu quero mesmo, é encontrar logo o "grande amor da minha vida" pra ter certeza de que ele não está entre as minhas ilusões. Essa é a maior dúvida da minha vida.

4 comentários:

  1. Aquieta seu coração que logo você supera!
    Gostei do texto, pena que foi inspirado na tristeza...
    Fique bem!
    <3

    ResponderExcluir
  2. Jordanna Andrade1 de julho de 2012 17:38

    Eu, eterna colecionadora de ilusões !

    ResponderExcluir
  3. Le short set super! J'aime beaucoup!

    Angela Donava
    http://www.lookbooks.fr

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto!
    Bjos
    Line
    http://www.viciodemenina.com.br/

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.