15/02/2013

Dor cotidiana

Desde que você chegou, as coisas ficaram difíceis, e a opção foi nossa de tornar tudo pior. Quero dizer, talvez tenha sido só minha. Porque sabe, todas as vezes que algo faz com que eu chore por horas a fio, tome banhos demorados, penteie o cabelo com mais afinco e minha fome simplesmente desaparece, a culpa é minha. E só minha. Eu fico assim porque quero, eu não tenho motivos, você me disse isso. Como se, um dia eu acordasse e simplesmente quisesse ficar assim. Quisesse acabar com tudo, te irritar. Só por fazer.

Eu não sei de onde surgem tantos motivos para mim, e muito menos para onde vão os seus. Não sei de onde vem essa culpa que você diz que eu tenho de querer acabar com tudo, de estragar as coisas. Já ouviu eu dizer que não quero isso? Que é por esse motivo que eu ainda venho falar sobre o que eu sinto?

Me disseram uma vez, quando estávamos sós - eu sem você e vice-e-versa -, que eu não devia  rezar e pedir pra Deus um amor que durasse para sempre. Que eu não devia pedir que chegasse um príncipe, mas sim que eu pedisse o que eu mereço. E você voltou. Vai saber se isso é para mim, mas pelo menos quero que seja. Se for, só podia ser um pouco mais fácil. Que eu soubesse lidar com sua imutabilidade, e você, comigo. 

Eu ainda estou aí, com você, porque apesar dessas dores quase que cotidianas, eu quero você ao meu lado. Porque acredito que tudo isso que me tira o sossego é muito menor do que a gente tem junto. Se não, talvez não insistiríamos. Só sei que não devia doer tanto, afinal de contas, creio que seja amor. 

De qualquer forma, só quero te entender. E acabar com essa minha dor. Da forma que for. Só quero ficar feliz. E você?




2 comentários:

  1. Acredito que não há nada que uma boa conversa e lavação de prato sujo não resolva. As vezes o que queriamos mesmo é só que o outro seja sincero. um alguém que diga na lata quais são suas preferencias.
    Não sei se é essa pessoa que você merece, Ceres. Sei que uma garota tão linda e que escreve tão bem não merece pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mona. Seus comentários têm um grande significado pra mim, desde sempre. O blog sempre foi minha válvula de escape, é uma das formas que eu tenho de me sentir melhor, e é bom saber que você está aqui. Sabe, além disso, eu também sou muito, mas muito difícil de lidar. Ele está indo super bem nesse quesito de me aguentar. Quando a pessoa é (pelo menos parcialmente) certa, a gente sente. Eu sinto isso. É como você falou: não há nada que uma boa conversa não resolva.

      Excluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.