16/02/2013

Leia Discworld!


Numa tarde qualquer da minha infância eu estava bisbilhotando a banca de jornal que havia em frente onde minha mãe trabalhava até então e encontrei uma revista sobre Harry Potter. Era a edição nº 2, enchi o saco da minha mãe e ela finalmente comprou pra mim. Havia várias coisas sobre o próximo filme da série que viria a ser lançado (O Cálice de Fogo) e coisas gerais sobre o mundo da fantasia, culturalmente falando. Era uma revista maravilhosa que falava desde Xuxa e os duendes ao caso das fadas de Cottingley. Como todas as coisas excepcionalmente maravilhosas, nunca mais encontrei outra edição dessa revista -- mas acho que ainda a tenho em algum lugar da minha casa, toda recortada mas tenho.

Uma das matérias falava sobre o lançamento do próximo livro da série Discworld, cujo volume se chamava Fausto Eric. Me apaixonei imediatamente pela descrição do livro e pela capa e logo anotei mentalmente de ler essa série antes de morrer. Eu devia ter uns oito anos na época... agora tenho dezesseis e é com muita felicidade que alguns meses atrás encontrei alguns livros da série na biblioteca que comecei a frequentar há algum tempo -- que aliás tem um acervo especial de fantasia, SUPER recomendo. Sim, eu esperei oito anos pra encontrar um livro pra ler. Mas não é qualquer livro. É Discworld.


(capa de "Fausto Eric")

Venho então falar sobre essa série tão fantástica e também particular. Discworld é uma série de 39 livros (não, ela não tem obrigatoriamente uma ordem a ser seguida; pelo menos não como Harry Potter ou Percy Jackson, por exemplo; em Discworld se você pula alguns livros você continua entendendo a história mesmo assim porque cada volume é meio que independente). Como já era de se imaginar, não temos todos traduzidos no Brasil, infelizmente. Aqui há acho que uns dez da série, por aí -- e mesmo estes não são encontrados em qualquer livraria ou em qualquer biblioteca. Mas não custa recomendar, afinal quem sabe assim não aumento o número de leitores da série aqui no Brasil e assim a editora não acaba sendo obrigada a traduzir o resto da série?

Mas falemos agora sobre a história: Discworld se passa em um outro universo, cujo qual tem o formato de um disco. Esse disco fica em cima de quatro elefantes que, por sua vez, ficam em cima de uma tartaruga incomensuavelmente imensa, a Grande A'Tuin, que fica vagando lentamente pelo espaço. Sim, isso significa que em Discworld se você navegar para além do planejado você corre o risco de cair em algum lugar bem estranho do Cosmos. Isso, segundo vi na internet, é inspirado na mitologia hindu, mas como ainda não li nenhum livro confiável sobre a mesma não boto minha mão no fogo quanto a isso como comprovação. Mas isso é o de menos por enquanto.


(eu daqui 50 anos, vulgo Terry Pratchett)

O autor de Discworld é Terry Pratchett, um inglês nascido em 1948 que atualmente sofre de Alzheimer e conseguiu o direito de praticar suicídio assistido -- ou seja, quando a doença atingir um grau que faça com que ele apenas sofra e não consiga fazer muita coisa, ele terá o direito de morrer já garantido sem problemas (ou algo bem parecido, sempre tive minhas dúvidas sobre essa questão). Seus livros foram publicados em 27 idiomas e sua narrativa é maravilhosa. Afinal ele escreve fantasia de forma humorística. E não é qualquer humor, já que eu, que não sou muito fã dessa categoria, achei a série hilariante. É um humor inteligentíssimo e muito bem trabalhado, fora o fato de que ele faz -- e muito -- uso de referências escondidas em suas obras, outra coisa que faz com que eu me apaixone pelos livros. Em alguns casos o humor dele é tão sutil que o tradutor dos livros deixa uma nota no rodapé explicando -- ou em outros casos é realmente preciso entender do assunto tratado na obra pra compreender melhor as piadas. Digitei alguns trechos pra uma amiga minha no Facebook e ela disse que a narrativa se parece bastante com a d'O Guia do Mochileiro das Galáxias, que infelizmente não consegui tempo para ler ainda (será que consigo ler todos os clássicos literários antes de morrer?), mas pra quem gosta d'O Guia, eu acredito que taí uma ótima dica.

Houve uma série televisiva sobre Discworld na Grã-Bretanha baseada nos dois primeiros livros. Como não encontrei a mesma legendada, não assisti, mas se alguém se interessar há no youtube (só não sei se inteira).


(capa de "O Senhor da Foice")

Antes de encerrar o post necessito ainda chamar atenção para os temas abordados em Discworld. Sério, procure a sinopse de algum dos livros, vale muito a pena. Em "Direitos iguais, rituais iguais" por exemplo fala sobre uma garota que deve ir à Universidade Invisível (onde se formam os magos) para ser instruída e se tornar maga -- porém não existem magas em Discworld, apenas bruxas. Ao longo do livro é tratado então, com humor, dessa coisa de existirem coisas que a sociedade diz que apenas homens podem fazer sem que haja um motivo concreto para isso. Em "A Magia de Holy Wood" nasce uma nova cidade, literalmente, e toda uma série de coisas estranhas começam a acontecer -- o enorme fluxo migratório direcionado a essa cidade, por exemplo -- e, pra quem sabe um pouquinho sobre a história de Hollywood e/ou do cinema, é interessantissíssimo. São abordadas questões como ilusões, sonhos e a distorção da realidade causada pela mídia. Isso sem falar do meu preferido até agora, "O Senhor da Foice", livro cujo no qual meu personagem preferido -- Morte -- começa a ter crises existenciais e assim desenvolver uma personalidade e, como a Morte não pode ter uma personalidade, ela é demitida e passa a ter um tempo de vida. Não havendo morte, automaticamente começa a crescer o número de mortos-vivos e o mundo em si passa a ter vida em demasia. Esse volume em particular, com todas as reflexões sobre vida e morte, é lindo de morrer, sério. Com ou sem trocadilhos, haha.

Mas então, taí minha dica pra vocês. Procurem por Discworld, leiam e me digam o que acharam. Se não encontrarem, comentem ao menos se acharam interessante, sei lá <3


2 comentários:

  1. É um ótima série! Tenho todos os livros do Terry Pratchett lançados aqui no Brasil, e faz pouco tempo que ganhei Nação! publicado pela Saída de Emergência de Portugal. Ótima matéria sobre a série! É uma pena que não seja devidamente publicada e divulgada aqui no nosso país, mas já cheguei a ler que a Editora Bertrand comprou os direitos de publicação de The Long War, que é um dos livros mais recentes dele com Stephen Baxter, então o negócio é esperar pra ver. Em relação aos filmes, nesse site: www.legendas.tv, você consegue encontrar a legenda dos três filmes da série, Hogfather, The Colour of Magic e Going Postal, se ainda não tiver encontrado, vale a pena dar uma conferida. Parabéns pela matéria!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Estava navegando ao léu e adorei ter encontrado a sua matéria. Sou uma grande fã de Discworld, e comprei quase todos os livros lançados pela "falecida" Conrad.
    A informação da pessoa acima é verdadeira e já saíram notas da Editora Bertrand Brasil no Facebook este ano, sobre o lançamento de obras inéditas aqui como também o relançamento daquelas que já tinham saído pela Conrad (lá para novembro/2014 ou algo assim).
    Um prato cheio ^_^
    A forma como conheci esta série foi um tanto mágica para mim; em um misto de loja de artigos musicais e livraria, cuja lombada de um profundo azul de fundo alegrado por outras cores vivas, se destacando no meio do marrom geral. Peguei, sentei na única poltrona do cômodo e quando dei por mim já ia na metade do livro. Levei comigo, é lógico. E daí por diante saí rodando tresloucadamente todas as livrarias da cidade atrás dos demais livros da série xD

    Fiquei muito triste quando soube do diagnóstico de Alzheimer no gênio que é o autor.....

    Quanto a "O Guia do Mochileiro das Galáxias", eu diria que a narrativa lembra sim a do Pratchett, mas apenas na questão cômica em si. Acho que ambas as formas de humor nos livros são bem distintas, mas só lendo para conferir.

    Lembro que cheguei a ler em outras matérias que os dois autores se conheciam, e se não me engano chegaram até mesmo a trabalhar juntos ou algo assim.

    Parabéns pela matéria² :)

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.