09/02/2013

Sem título I

Todos queremos morar nas grandes cidades, todos queremos maiores oportunidades. Tão poucas metrópoles para tanta gente, tão pouca gente para tanto a ser feito, tanto a ser feito em tão pequeno espaço. Tudo é pequeno e tudo é grande, tudo é longo mas também é curto: tudo corre e tudo morre. Morre o sonho e também a ilusão, morre a realidade e ainda a razão. Nada se é, tudo precisa ser, tudo precisa fazer. Muito se faz e pouco se vê, quem no mundo é você?
         
Tantas opções para tanta gente tantos riscos aparentemente, todos podemos cair assim de repente. Enlouquecemos e perdemos sonhos perdemos ambições mas sem ambição nesse mundo ninguém é alguém. Se não nós, quem? Se não eu, quem? Se não aqui, onde? O que não é meu, onde se esconde? Tudo pode mesmo ser conquistado, o país está mesmo democratizado? Essa coisa que a mim pertence é minha ou afinal é sua? O homem de fato pisou na lua?
         
Nada mais posso ser além de mídia. Nada mais posso desejar além de um espaço só meu, um espaço pros meus filhos um espaço pros meus pais. Ser mais um número. Juntar dinheiro pra comprar um buraco e ser enterrado para descansar em paz. Só isso e nada mais.


Faça o seu comentario!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.