23/02/2013

Sobre ser você


Se tem uma coisa que sempre me incomodou - desde pequena -, é que sempre houve uma certa regra sobre como os negros deviam se portar. Na época da minha mãe já era normal que as mulheres negras alisassem o cabelo. Tudo estaria bem se, no fundo não fosse apenas para que fossem aceitas na sociedade. Um exemplo muito bom  para ver isso é na série "Todo mundo odeia o Chris", que todo mundo conhece. Se você já assistiu, já reparou no pente quente que a Rochelle e a Tonya usavam? Na vergonha de sair com rolinho na rua? Na peruca depois de anos usando química forte no cabelo para mantê-los no lugar? Então, é por aí mesmo.

Eu já contei isso aqui no blog, mas, aos 5 anos minha mãe alisou meu cabelo. E sabem por quê? Eu não gostava dos cachos. Com 5 anos, eu já não gostava de ser negra. Ficava horas no salão, para sair com o cabelo liso, na altura da cintura. Dessa maneira, eu me sentia melhor e, sim, mais aceita no meu meio. Todas as minhas amigas na época, por ironia, tinham cabelos lisos ou ondulados e eu queria ter o cabelo assim também. Me sentia diferente e excluída pelos demais; mas apesar de tudo construí boas amizades que de certa forma tenho comigo até hoje.

Quando eu já estava maior, com uns 10 anos, as piadinhas sobre minha cor não cessaram. Além disso, meus problemas com o peso se agravaram. Mais tarde, havia um garoto na minha escola que eu insistia em dizer que me casaria com ele, por causa dos cabelos extremamente lisos que tinha. E foi assim, por anos a fio. Durante esses, com ajuda da minha família e de uns poucos (e maravilhosos) amigos, fui conseguindo me aceitar melhor. Depois que me mudei pra Sete Lagoas, consegui emagrecer. Continuei tendo problemas com meu cabelo (cheguei a cortar várias vezes), mas nada que com um pouquinho de força de vontade eu não conseguisse resolver. Afinal de contas, é só cabelo.

O problema todo é o seguinte (e você, que também já passou por isso, vai entender): a vida toda, para sermos aceitas, alisamos o cabelo. Tudo porque "é mais fácil", "Não precisa ficar molhando", "É mais bonito". E o que acontece? Cabelo afro tá na moda! Com isso, a cobrança passa a ser outra. Somos cobradas a nos aceitar. A aceitar nosso cabelo sarará. Será que é tão fácil assim? Não é só esperar crescer.

O jeito é ser como quiser. Como achamos melhor. Nós nunca vamos ser suficientes pra todo mundo, então que tal sermos para nós mesmos? É mais gostoso. 

Uma vez uma amiga me disse (nunca mais a vi, inclusive) que para as pessoas gostarem você, é necessário que se goste primeiro. As pessoas te enxergam como você quer que elas enxerguem. Então se ame primeiro, se goste primeiro, se respeite... o resto vem fácil. Que o namorado dos seus sonhos vai chegar, que o melhor emprego na sua área vai chegar... o sucesso vai chegar porque, simplesmente você o construiu dentro de si primeiro. 

Creio que o caminho seja esse. Independente do seu cabelo, da sua pele, do seu corpo. Mas dependente de você.

8 comentários:

  1. Adorei! Você escreve de um jeito tão gostoso de ler que fui até aa última palavrinha do texto. Posso te falar algo? Acho cabelos afros lindo e me dá uma vontade de dar um puxão de orelha em pessoas que retiram os cachos. Admiro, de verdade, cabelos afros e pessoas negras que se aceitam. Me diz: o que há de errado em ser negro? Nada!!! Belo texto e adorei ler. Foi muito gostoso!

    Beijos, te espero no meu cantinho <3

    Garota sem Clichês
    @camyllaabreu
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por você ter gostado!
      É realmente complicado essa coisa de cachos, né. Penso que se eu não tivesse alisado o meu reclamaria da mesma maneira! haha
      Já fui lá no seu blog e já já voltarei!
      Obrigada pelo comentário!
      Beijos

      Excluir
  2. Também já passei por essa questão de ser zoado por ter o cabelo cacheado e não gostar dele, Cé. E por alguma razão quando eu liguei o foda-se e decidi aceitá-lo ele foi descacheando (não digo que ficou liso, mas ficou muito menos cacheado) naturalmente, até hoje não sei o porquê. Mas cabelo cacheado é lindo, é diferente, e eu sinceramente acho que não precisamos mudar para que nos encaixemos em um estereótipo que não foi feito pra gente, se não nos aceitarem tudo bem, há outras milhares de pessoas iguais a nós por aí <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, né? Uma coisa que me dá ainda mais gás pra escrever no blog é essa certeza de que vai ter alguém que vai se identificar com a gente! Por isso estamos por aqui, né?
      <3

      Excluir
  3. Muito bom o seu texto"
    E também adorei a imagem da Lizza :3 HAIUHSIUAH'
    também já fui muuuito zuada (ok, hoje em dia é BULLYING haha)
    mas agora me aceitei como sou, e posso dizer? É a melhor coisa!

    Vem conhecer o meu blog? ><
    ingridgleize.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se aceitar é a parte mais difícil, mas também a mais gratificante!
      Obrigada pelo comentário! Me espere lá!

      Excluir
  4. A sociedade está mudando, graças a Deus. Hoje as negras assumem seus cachos bonitos sem medo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, agora falta a negras se aceitarem porque se amam, não porque tá na moda, né?
      :D

      Excluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.