03/04/2013

Até logo


A única certeza que tive todo esse tempo, era a que de
alguma hora tudo iria acabar. E tudo o que pensei a
respeito disso,  aconteceu.
Se foi bom? Sim foi muito bom. Como tudo, teve seus acasos
e dias ruins. Mas as lembranças,  são as melhores
que irei guardar, dos quase 210 dias.

Me perdi no momento em que tudo começou a desandar
e os acasos, não eram mais só acasos, e se tornaram frequentes.
Lembro-me de procurar o erro em vários outros que não
eram meus. Tentei, tentei, e tentei até quando não se
precisava tentar mais. Foi desgastante, era um monte
de mim se desmazelando  ao mesmo tempo. Era doloroso
e dava pena a quem via.

Sei que devo consentir, fazia parte  todo esse caminho.
Em algum tempo a gente iria cansar de andar. E um iria seguir,
enquanto o outro ficar. Mesmo que assim fosse por apenas
vontade de um contra o desejo do outro.

Modos diferentes, gostos diferentes, opostos totalmente
desiguais. Talvez por isso tenha dado certo, talvez por
seja isso o motivo do final.

Vejo você indo, seguindo a sua vida.
Você vai, mas deixa saudade, deixa seu cheiro, seu exagero e
até mesmo o teu cigarro. Foram momentos bons que agora não
resta outro jeito senão guardá-los.
E tudo vai embora. Você, seu sorriso, sua forma de escrever, teu
jeito de olhar. E eu também devo ir, ir pra nunca mais retornar.
Preciso seguir e ver, que o que tenho pela frente é um futuro cheio de surpresas, amores ,alegrias e tristezas, ao que tudo indica me espera um futuro  melhor do que o presente que eu deixo agora para trás. 
Faça o seu comentario!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.