08/04/2013

Ruína que arruína


E foi poesia esse um ano
Foi poesia cada momento, meu amor
como uma canção
cada letra do "eu te amo"
era mais um verso de escritor

O resto é ruína
é rancor
que arruina
que nem rancor chega a ser
é dor
só dor eu e você

E cada lágrima derramada
cada mostra de sorriso
tem um novo som
É uma nova balada
e não mais que isso

Fomos iguais a qualquer outro casal
fomos intensos
e mesmo no final
tínhamos algo
e esse algo
era imenso

Agora são só palavras
e para sempre hão de ser
você cada vez mais
para trás
sendo algo
sobre o que eu possa escrever

O resto é ruína, meu amor
que arruína eu e você


Faça o seu comentario!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.