21/04/2013

Sobre símbolos, pentagramas e eu

Como vocês talvez já tenham notado, eu uso um colarzinho com um pingente de pentagrama que não tiro nunca. Bom, muitas perguntas já me foram feitas em relação a ele, das mais originais às mais ridículas -- e acreditem, é um saco ficar respondendo a essas perguntas. O pior é que eu me surpreendo com o quão limitados são os conhecimentos das pessoas em geral quanto a esse símbolo que tanto se vê por aí... então, eu decidi fazer esse post explicando um tiquinho sobre o pentagrama. Não me aprofundarei na questão por três motivos: é desnecessário, tendo em vista que é um tema que não tem tanto a ver com o blog e é preciso haver um limite no tamanho do post né; segundo, os significados atribuídos ao pentagrama são bastante controversos e minha intenção não é debater e quiçá nem informar profundamente, é apenas desleigar; e terceiro, por mais que eu já tenha lido dezenas de arquivos e um ou outro livro sobre o assunto, não sou nenhum especialista.

Bom, para quem não sabe eu sou apaixonado por símbolos. Acho fascinante a forma como simples traços atravessam os séculos assim, sem a gente perceber, e quanto significado as pessoas atribuem a um mero traço. O próprio alfabeto é uma bagunça de símbolos e, confesso que às vezes eu desenho uma letra qualquer e fico simplesmente olhando pra ela, pensando em quanta coisa ela pode significar ou ter significado algum dia -- pensando no que será que a pessoa que criou a letra "a" exatamente dessa forma que a escrevo estava pensando, por exemplo. E tudo isso dá lenha pro fogo do meu pensamento de que o que mais importa nas coisas é o que fazemos delas: por isso sou apaixonado por amuletos também -- mas não amuletos comprados, e sim algum objeto meio bobo de um e cinquenta que nos presenteia com as mais doces lembranças.




E assim a história do pentagrama não é muito diferente da de muitos outros símbolos: suas origens estão muito antes da Idade Média embora, se alguém me disser um período exato de seu surgimento, não acreditarei, obviamente. Já vi artigos dizendo que o pentagrama é um símbolo tão antigo quanto a cruz ou quiçá até mais -- nisso eu acredito perfeitamente. E precisamos nos lembrar sempre de que antes da ascensão do cristianismo (embora durante também) os povos tinham seus próprios cultos religiosos.  Entre eles estavam os celtas, que muitos afirmam que os wiccanos usaram a cultura deles para criar sua própria nova religião. O autor de "A História da Bruxaria" (não lembro exatamente qual deles, já que o livro foi escrito por duas pessoas, me perdoem), entretanto, diz que apesar de tudo a wicca não tem tanto a ver assim com a cultura celta.

Polêmicas à parte, uma das coisas que mais me perguntam é justamente isso: "você é wicca?" (há quem diga wicca, há quem diga wiccano e etc., mas no final acho que não faz tanta diferença no termo né). Não, eu não sou wicca, quem me conhece sabe que amo debater sobre religiões, as origens delas, os princípios e etc., entretanto repudio todas a partir do momento em que se torna algo institucional -- e sim, isso serve para as "pagãs" também. Conheço dezenas de seguidores/praticantes da wicca (inclusive meu ex é um deles), mas nunca fiz questão de assumi-la como religião para mim, embora seja, provavelmente, a que mais me fascina quanto a seus princípios.

Para quem não sabe, o pentagrama é considerado o símbolo da wicca devido a sua amplitude de significados, o que, historicamente, é bastante coerente. A wicca se desenvolveu em meados do século passado e tem crescido bastante ao longo das últimas décadas, sendo considerada uma "religião neopagã" (levando em consideração que não tem como haver paganismo, em sua raíz, atualmente; entretanto, ela é bastante focada nos conceitos das religiões pagãs de séculos atrás). Em tempos de globalização, individualismo, ambientalismo e etc., a relação wicca-modernidade-pentagrama parece ser uma contagem perfeita.




Tá, mas qual o tal do significado do pentagrama? Aí é que está. Como todo símbolo histórico, os significados são os mais diversos. Um deles por exemplo é o de que representa a união do homem (que, numerologicamente, costuma ser representado pelo número 3) com a mulher (número 2), sendo assim o número da "perfeição" por unir os dois opostos. O número 3 costuma ser também o número condizente a Deus (o Olho da Providência, por exemplo, que é o "olho de Deus", é um triângulo com um olho dentro; as construções góticas todas apontavam para cima, para o céu, e dando uma sensação triangular em sua arquitetura) e o número 2, a Deusa: muitos wiccanos defendem a existência de dois deuses, um feminino e um masculino, sendo a primeira representando a fertilidade e o segundo a colheita, geralmente.

Já vi também artigos que relacionavam o pentagrama ao Homem Vitruviano: os quatro membros e a cabeça do homem dentro de um círculo, um desenho criado a partir da busca por representar perfeitamente a simetria do Homem. E há ainda o meu preferido: cada ponta da estrela representando um elemento -- terra, água, ar, fogo e, a ponta de cima, representando o éter, a Quinta Essência, o espírito, a alma, a relação com o Cosmos. Nessa simbologia, assim como na maioria (senão em todas) das outras o círculo é usado para representar o ciclicidade, o infinito. Ou seja, na maioria das vezes, o pentagrama é um símbolo considerado de união, principalmente união de opostos, essa união como objetivo para alcançar a perfeição. E aí está a chave!

Eu, particularmente, uso meu pentagrama como amuleto porque vejo no significado dele muito de mim: a união de opostos e uma busca de tornar isso a perfeição. Vejam bem, eu sou de Peixes com lua em Gêmeos, ambivalência é uma coisa que não falta em mim. Estou sempre me contradizendo e buscando unir minhas contradições em busca de alguma verdade que possa estar escondida entre elas. É difícil dizer o quão em cima do muro eu acabo sendo em relação a tudo (até meu guarda-roupa é quase que completamente cinza, preto ou branco) mas acredito que quem me conhece, sabe como é. Gosto de unir inteligência com futilidades, realidade com fantasia, prosa com poesia, responsabilidade com liberdade, desregramento com disciplina, e por aí vai. E acredito, inclusive, que o Homem e o Cosmos são a mesma coisa: que precisamos trabalhar melhor nossa psique (que significa alma mas também significa mente, e também se relaciona ao elemento da Quinta Essência) para compreendermos, bom, tudo. E embora eu não goste de religiões, também não gosto desse ateísmo desconhecido e/ou pseudo ateísmo de muita gente de atualmente: penso que o ideal não é nos submetermos a uma religião como se fazia até alguns séculos atrás, mas podemos ficar ali em cima do muro, com a nossa própria fé, nossa religião individual: o nosso eu. Inclusive todo mundo entende errado quando digo que sou egoísta: o que quero dizer é que, de certa forma, minha religião sou eu mesmo. E acredito que o máximo de compreensão que chegarei do mundo tem a ver com a forma como o vejo, então antes de tudo procuro entender o porquê vejo de tal modo. É a mim mesmo que estou sempre tentando entender.



Espero ter explicado tudo direitinho e que vocês tenham entendido que, apesar do que muito dizem por aí, o pentagrama NÃO É um símbolo satânico. Sim, ele é usado por satanistas, porém DE PONTA CABEÇA (ou seja, com duas pontas para cima), assim como a cruz também o é. Não acho que o pentagrama represente "o divino" menos do que a cruz, mas sim de uma forma diferente (afinal, por que os satanistas se preocupariam em inverter ambas então?). Dizer que o pentagrama é um símbolo demoníaco é apenas difundir o pensamento do período da Caça às Bruxas, a meu ver (aliás eu poderia fazer um post sobre isso qualquer dia desses né?). Enfim, espero ter tirado bastante dúvidas, que vocês tenham lido tudo e gostado! Qualquer possível erro, por favor me avisem por comentários que daí eu posso corrigir ou me explicar. Até :3

4 comentários:

  1. Oi Victor.
    Eu tbm adoro simbolos, uma amiga minha tatuou o pentagrama. Mas eu não sou muito adepta a ele. Não me fascina muito, todo o seu significado. Gosto mais de seres mitológicos em geral. Adoro fadas ♥ (tenho até uma no pescoço) e tatuaria um centauro, ou uma sereia. Combina mais comigo esse tipo de simbolo, de seres mágicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou apaixonado por fadas e sereias <3 apesar de que gosto de sereias mais pela relação delas com o meu signo, mas enfim. Também gosto de símbolos assim, inclusive ultimamente tenho estado louco por dragões... aliás to até pensando em fazer um post sobre eles em breve :3

      Excluir
  2. Victor...

    Eu li todo o seu texto, algumas informações estão corretas, outras sugerem a um desabafo e outras a uma possível tentativa de explicação da espiritualidade.
    Um simbolo magico é tão antigo e tão poderoso quanto as piramides do Egito, por este motivo os antigos sacerdotes egípcios escondiam símbolos nas cartas de Tarot.

    Um simbolo pode representar não só um equilíbrio energético como uma canalização de um objetivo. O Pentagrama em si possui tantas vertentes como vc citou acima que cabe a cada ser humano, analisar qual a melhor forma de uso deste símbolo.

    O paganismo, vem muito antes da Wicca, muito antes dos senhores feudais, da igreja Católica, paganismo vem do campo, da energização da natureza observando os seus ciclos, o pentagrama é uma das inúmeras formas de expressar as energias que compõem o universo.

    Sobre as pessoas possuírem tanta curiosidade, isso é normal do ser humano, as pessoas admiram e temem o que elas não conhecem, por isso DEUS e o DIABO são tão populares.

    Eu acho válida a sua iniciativa de pesquisar e conhecer os mistérios dos símbolos e passar para algumas pessoas, também acredito que a "magia" sejam ela em um rito de batismo, a chama de uma vela ou qualquer outra forma de superstição é algo extremamente pessoal.

    Existe uma frase do Conde de Monte Cristo que diz:

    "Ora, o homem somente será perfeito quando for capaz de criar e destruir como Deus; destruir ele já sabe, é meio caminho andado."

    A mesma frase se aplica a símbolos e a espiritualidade, destruir todos nós já sabemos então porque não procuramos penar em nossos próprios caminhos e criarmos nossas convicções?

    ResponderExcluir
  3. Eu também sou Peixes com lua em Gêmeos u.u *-* E amo símbolos, eu até usava só que meus pais são protestantes e é um bocado complicado usar... Gostei do blog vou seguir.

    ResponderExcluir

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.