10/07/2013

Recompensa

Estava minimamente refletindo sobre a atual conjuntura da minha vida e consegui enxergar apenas uma coisa na frente do meu nariz: você. Isso me preocupa profundamente, porque me avassala como qualquer outro vício vil. Tanto que eu poderia dizer que estou - finalmente - apaixonada e que de novo estou vivendo essa coisa toda sozinha.

Tudo bem que dizem por aí que quando uma garota (ou mulher, se achar que sou uma) leva uma rasteira de um primeiro amor, ela absorve, toma como aprendizado e nas próximas vezes é tranquilo... Mas no mínimo, quem disse isso é alguém que está numa órbita qualquer, porque todo mundo sabe que as coisas não funcionam assim. Sinceramente, essa coisa de ser "tranquilo" demora pra acontecer.

Venhamos e convenhamos, é tudo uma merda. Tudo dolorido. Mas né... estamos por aí para isso mesmo. Para que as borboletas no estômago, as vezes que os olhares se cruzam, todos os textos de amor, todos (dos poucos) beijos, pra tudo valer a pena. E todo resto vale. De verdade.

Por que do que adiantaria a vida se não há pelo o que sofrer? Ela mesma faz questão de nos recompensar pelo esforço, é papel nosso querer enxergar isso. Você sabe do esforço que falo... lutar contra o orgulho de não querer tomar a iniciativa, o velório do amor próprio quando procuramos a outra pessoa, o egoísmo de querer "só pra mim, como as ondas são do mar." É assim mesmo.

Só tenho a certeza de que, se esse amor é certo, um dia irá vingar. Se esse amor é certo, simplesmente não haverá outro depois. 

E a vida nos recompensa assim: nos deixando vivos para viver. Para ver o que vai acontecer.

imagem: Pinterest

2 comentários:

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.